Mudanças nos cursos da Modalidade A

O modelo integrado tem, por premissa básica, extrapolar os limites do modelo tradicional de ensino. Ou seja, em um período do dia, o aluno cursa as disciplinas do Ensino Médio tradicional; em outro, ele tem aulas de disciplinas técnicas. Dessa forma, além das diretrizes curriculares obrigatórias para o modelo tradicional, o ensino integrado contribui para uma educação voltada à formação de um cidadão mais preparado para os desafios que enfrentará no mundo do trabalho. Nesse modelo de educação os alunos têm a oportunidade de um aprendizado prático e orientação sobre o mundo do trabalho e suas constantes mudanças.

A conclusão do Curso Integrado só se dá após a integralização total do Curso, portanto o aluno só recebe o certificado após a aprovação em todas as disciplinas do currículo. Não há conclusão parcial, ou seja, não há emissão de certificado de conclusão de ensino médio para alunos que foram aprovados apenas em disciplinas do Currículo Nacional de Ensino Médio.

CURSOS TÉCNICOS INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO

Lei Federal 9394/96
Art. 36-C. A educação profissional técnica de nível médio articulada, prevista no inciso I do caput do art. 36-B desta Lei, será desenvolvida de forma:
I - integrada, oferecida somente a quem já tenha concluído o ensino fundamental, sendo o curso planejado de modo a conduzir o aluno à habilitação profissional técnica de nível médio, na mesma instituição de ensino, efetuando-se matrícula única para cada aluno;

Decreto 5154/04
§ 1o A articulação entre a educação profissional técnica de nível médio e o ensino médio dar-se-á de forma:
I - integrada, oferecida somente a quem já tenha concluído o ensino fundamental, sendo o curso planejado de modo a conduzir o aluno à habilitação profissional técnica de nível médio, na mesma instituição de ensino, contando com matrícula única para cada aluno;

Resolução CNE 06/2012
Art. 7º A Educação Profissional Técnica de Nível Médio é desenvolvida nas formas articulada e subsequente ao Ensino Médio:
I - a articulada, por sua vez, é desenvolvida nas seguintes formas:
a) integrada, ofertada somente a quem já tenha concluído o Ensino Fundamental, com matrícula única na mesma instituição, de modo a conduzir o estudante à habilitação profissional técnica de nível médio ao mesmo tempo em que conclui a última etapa da Educação Básica. (Site http://novosalunos.com.br/)
O modelo integrado tem, por premissa básica, extrapolar os limites do modelo tradicional de ensino. Ou seja, em um período do dia, o aluno cursa as disciplinas do Ensino Médio tradicional; em outro, ele tem aulas de matérias técnicas.
Dessa forma, além das diretrizes curriculares obrigatórios para o modelo tradicional, o ensino integrado deixa a educação mais robusta e preparada a um adulto independente para os desafios que ele enfrentará no mercado de trabalho. E isso é feito, basicamente, por meio de três pontos:
1- Aprendizado prático.
O ensino técnico busca fixar o aprendizado, oferecendo experiência prática aos alunos. Constantemente, eles são expostos ao ensino das profissões na execução das atividades pertinentes a elas. Dessa forma, o estudante adquire conhecimento técnico por meio da sua prática.
2. Orientação para o mercado.
Pelo fato de a educação profissionalizante trazer em seu cerne a inclusão ao mercado de trabalho, ela mantém-se voltada às demandas do mercado de trabalho. Tal detalhe é facilmente percebido com a observação da oferta de cursos técnicos. Quando um determinado segmento da economia demanda mais mão de obra qualificada, aumenta a oferta de cursos técnicos daquele segmento.
3. Atualização constante.
Como a educação profissional é orientada pelas necessidades do mercado, e este encontra-se em constante transformação, o ensino integrado é norteado pelas evoluções tecnológicas, aperfeiçoamentos técnicos e necessidades da sociedade. Dessa forma, o aluno do ensino integrado tende a concluir a sua formação acadêmica em sintonia com as tendências do mercado.

IMPORTANTE

A CONCLUSÃO DO CURSO INTEGRADO SÓ SE DÁ APÓS A INTEGRALIZAÇÃO TOTAL DO CURSO, PORTANTO O ALUNO SÓ RECEBE O CERTIFICADO APÓS A APROVAÇÃO EM TODAS AS DISCIPLINAS DO CURRÍCULO. NÃO HÁ CONCLUSÃO PARCIAL, OU SEJA, NÃO HÁ EMISSÃO DE CERTIFICADO DE CONCLUSÃO DE ENSINO MÉDIO PARA ALUNOS QUE FORAM APROVADOS APENAS EM DISCIPLINAS DO CURRÍCULO NACIONAL DE ENSINO MÉDIO.

CURSO 16 - TÉCNICO EM ALIMENTOS INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO - ITINERÁRIO FORMATIVO

  • MÓDULO I - 1º ANO
  • FUNDAMENTOS TECNOLÓGICOS DO PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS E AFINS - CARGA HORÁRIA= 816h do ensino médio + 527h da Formação Profissional
  • MÓDULO II - 2º ANO
  • ANÁLISE, INSPEÇÃO E PROCESSAMENTO DE ALIMENTOS E AFINS - CARGA HORÁRIA= 884h do ensino médio + 612h da Formação Profissional
  • MÓDULO III - 3º ANO
  • CONTROLE DE PROCESSOS DE FABRICAÇÃO DE ALIMENTOS E AFINS - CARGA HORÁRIA= 816h do ensino médio + 748h da Formação Profissional
  • TÉCNICO EM ALIMENTOS INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO - CARGA HORÁRIA TOTAL= 4405h
  • ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÃO OBRIGATÓRIO)= 540h

CURSOS 17 e 21 - TÉCNICO EM ELETROLETRÔNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO - ITINERÁRIO FORMATIVO

  • MÓDULO I - 1º ANO
  • CARGA HORÁRIA DIURNO= 816h do ensino médio + 374h da Formação Profissional
    CARGA HORÁRIA NOTURNO= 850h do ensino médio + 476h da Formação Profissional
  • MÓDULO II - 2º ANO
  • CARGA HORÁRIA DIURNO= 884h do ensino médio + 374h da Formação Profissional
    CARGA HORÁRIA NOTURNO= 850h do ensino médio + 306h da Formação Profissional
  • MÓDULO III - 3º ANO
  • CARGA HORÁRIA DIURNO= 884h do ensino médio + 748h da Formação Profissional
    CARGA HORÁRIA NOTURNO= 918h do ensino médio + 170h da Formação Profissional
  • MÓDULO IV - 4º ANO
  • CARGA HORÁRIA NOTURNO= 34h do ensino médio + 816h da Formação Profissional
  • TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO DIURNO = 4182h
    TÉCNICO EM ELETROELETRÔNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO NOTURNO = 4250h
  • ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÃO OBRIGATÓRIO)= 500h

CURSO 18 - TÉCNICO EM ENFERMAGEM INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO - ITINERÁRIO FORMATIVO

  • MÓDULO I - 1º ANO
  • CARGA HORÁRIA= 816h do ensino médio + 476h da Formação Profissional
  • MÓDULO II - 2º ANO
  • CARGA HORÁRIA= 884h do ensino médio + 703h da Formação Profissional
  • MÓDULO III - 3º ANO
  • CARGA HORÁRIA= 884h do ensino médio + 710h da Formação Profissional
  • TÉCNICO EM ENFERMAGEM INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO - CARGA HORÁRIA TOTAL= 4473h

CURSO 19 - TÉCNICO EM INFORMÁTICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO - ITINERÁRIO FORMATIVO

  • MÓDULO I - 1º ANO
  • FUNDAMENTOS DA INFORMÁTICA CARGA HORÁRIA= 816h do ensino médio + 629h da Formação Profissional
  • MÓDULO II - 2º ANO
  • ARQUITETURA DE SISTEMAS COMPUTACIONAIS CARGA HORÁRIA= 884h do ensino médio + 612h da Formação Profissional
  • MÓDULO III - 3º ANO
  • TÓPICOS AVANÇADOS EM COMPUTAÇÃO CARGA HORÁRIA= 884h do ensino médio + 578h da Formação Profissional
  • TÉCNICO EM INFORMÁTICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO - CARGA HORÁRIA TOTAL= 4403h
  • ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÃO OBRIGATÓRIO)= 320h

CURSOS 20 e 22 - TÉCNICO EM MECATRÔNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO - ITINERÁRIO FORMATIVO

  • MÓDULO I - 1º ANO
  • CARGA HORÁRIA DIURNO= 816h do ensino médio + 527h da Formação Profissional
    CARGA HORÁRIA NOTURNO= 850h do ensino médio + 306h da Formação Profissional
  • MÓDULO II - 2º ANO
  • CARGA HORÁRIA DIURNO= 884h do ensino médio + 493h da Formação Profissional
    CARGA HORÁRIA NOTURNO= 850h do ensino médio + 272h da Formação Profissional
  • MÓDULO III - 3º ANO
  • CARGA HORÁRIA DIURNO= 884h do ensino médio + 476h da Formação Profissional
    CARGA HORÁRIA NOTURNO= 918h do ensino médio + 204h da Formação Profissional
  • MÓDULO IV - 4º ANO
  • CARGA HORÁRIA NOTURNO= 34h do ensino médio + 714h da Formação Profissional
  • TÉCNICO EM MECATRÔNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO DIURNO = 4080h
    TÉCNICO EM MECATRÔNICA INTEGRADO AO ENSINO MÉDIO NOTURNO = 4148h
  • ESTÁGIO SUPERVISIONADO (NÃO OBRIGATÓRIO)= 540h